WhatsApp

(11) 97970-0276

CULTURA

Grupo de samba promove a “Live Solidária” para arrecadar alimentos a comunidades carentes em Mauá

A apresentação de “Elô Santos e Amigos” acontece em um estúdio com transmissão pela plataforma YouTube, neste sábado (30)

29/05/2020 20h47Atualizado há 2 meses
Por: Carlos Garcia

 

 

 

No próximo sábado (30), o grupo de samba “Elô Santos e Amigos”, realiza a Live Solidária, com transmissão pela plataforma YouTube, a partir das 18:00, em um estúdio, situado no bairro Alto do Boa Vista, município de Mauá, com a finalidade de arrecadar alimentos para comunidades carentes da cidade, como Jardim Feital e Jardim Zaíra, entre outras periferias.

Segundo Maria Eloísa Santos, vocalista do conjunto, declara que, devido a pandemia do novo coronavírus, as apresentações estão momentaneamente interrompidas e, neste cenário, o propósito da exibição via internet, se manifesta durante reunião entre os membros da equipe.

“Por que não, fazer uma Live Solidária? Porque a intenção não cantar, apresentar...Vamos fazer a Live com um intuito. Vamos usar o ponto solidário do nosso colaborador, para que, na Live, fazer essa chamada, pedindo para que as pessoas contribuam, ajudem...A gente fará uma coisa na qual gostamos, que é cantar e, os meninos, tocarem e, mais ainda: ajudar o próximo. Isso, não tem dinheiro que pague”, explica Eloísa.

O Grupo dos Amigos, que forma parceria com Elô Santos, é composto por seis músicos: Flávio Cardoso (pandeiro e voz), Neguinho, (surdo e complementos), Nena (congas e tantanzinho), Kakun (complementos), Douglas de Melo (bandolim e cavaquinho) e Daniel Rocha (violão).

No repertório do show, serão interpretadas as composições de vários cantores e conjuntos, que representam o chamado Samba Raiz, como: Candeia, Clara Nunes, Cartola, Paulinho da Viola, Aldir Blanc, João Bosco, Beth Carvalho, Ivone Lara, Nelson Cavaquinho, Jovelina Pérola Negra, Elton Medeiros, Maria Rita, Elizete Cardoso e Martinália.

Ainda de acordo com Eloísa, o projeto Live Solidária, se trata de um experimento, baseado em um trabalho semelhante chamado “Samba Sinhá”, criado em 2017, por sambistas do Jardim Sinhá, bairro da Zona Leste de São Paulo, onde, a entrada para assistir à apresentação destes músicos, bastava levar 01kg de alimento não perecível e, após o término da arrecadação, distribuir estes produtos na comunidade local, em formato de cestas básicas.

Elô Santos e o Grupo de Amigos, têm a esperança de obterem sucesso na coleta das doações, para que, desta forma, continuem as exibições via internet, bem como, ao fim do isolamento social, em decorrência da covid-19, voltar a realizar os shows tradicionalmente, a fim de prosseguir com o auxílio a comunidades carentes.

“Pra mim, na realidade se trata mais de uma expectativa. A sensação virá, depois do evento realizado. Nós estamos na expectativa de atingir o máximo de pessoas possíveis, para poder arrecadar o máximo possível”, disse Daniel Rocha, um dos integrantes do conjunto.

Flávio Cardoso, outro membro da equipe, explica a emoção de tentar ajudar pessoas carentes, através da música e, ele acredita que a ação promovida pelo grupo, pode trazer reflexões para esta nova geração de jovens.

“A sensação é de realização. Porque, tenho um filho de 03 anos e, não consigo imaginar chegar em casa e pensar que, meu filho, ao acordar de manhã, quer comer um pão com manteiga, um danone (iogurte) e você: “Pô não tem”. E, ao mesmo tempo, a realização, não é só de ajudar, é de tentar educar um pouco mais essa juventude, fazer o pessoal se doar, amar mais o próximo. Porque, é muita gente olhando para o próprio umbigo e, quando a gente faz um trabalho que está ajudando, que tá levando de alguma forma, o pão, o leite para aquela criança, que vai acordar amanhã...Eu sei que tem mais um lá, que, hoje vai comer. Isso, pra mim não tem preço. A essência do negócio tá aí. Além da gente estar fazendo o que gosta, que é mostrar um pouco de música e, fazer dessa forma, é bem mais gratificante. Mas, não é só sentar lá e fazer música. As pessoas precisam da gente e, a gente, se sente realizado”, argumenta o pandeirista.

Eloísa, revela estar feliz e ávida, por auxiliar cidadãos em condições limitadas e, espera que ela e seu grupo, tenham sucesso na apresentação.

“Sensação de alegria, sensação de poder ajudar...O mais importante é que tudo corra bem. É ansiedade e esperança de que tudo vai dar certo e, que a gente consiga angariar as doações para poder ajudar o próximo. Aí sim! Acho que a sensação maior, vai ser após o término da Live. Aí, é alegria, que não cabe mais no peito”, finaliza Elô.

A realização da Live Solidária será no Estúdio J.M.F, localizado no bairro Alto do Boa Vista, município de Mauá e transmitida pela plataforma YouTube. O início previsto é para às 18:00, com duração de uma hora e quarenta minutos, aproximadamente.

O processo de doação, pode ser feito em dinheiro, por meio de QR-Code e de forma direta, com produtos não perecíveis, através do telefone 11 99513-3847, disponíveis na parte inferior esquerda e centro da tela, durante a execução do show online, respectivamente.

Para assistir a Live Solidária, basta clicar no link abaixo.

 

https://www.youtube.com/watch?v=9YZZQVsJy8E

 

 

Ele1 - Criar site de notícias