WhatsApp

(11) 97970-0276

SEQUESTRO

Integrante de facção criminosa é preso por sequestro relâmpago em São Caetano do Sul

Acompanhado de uma adolescente, ele obriga a vítima realizar saques em vários caixas eletrônicos

24/03/2021 18h29Atualizado há 4 semanas
Por: Carlos Garcia
Revólver calibre 38 com munições intactas, 89 reais, 05 aparelhos celulares, mochila e cartões de crédito, apreendidos com a dupla - Imagem: Polícia Militar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na rua João Pessoa, Centro de São Caetano do Sul, Policiais Militares do 6º Batalhão prendem integrante de facção criminosa por sequestro relâmpago, seguido de extorsão, na manhã desta terça-feira (23).

Acompanhado de uma adolescente, ele rouba um automóvel e obriga o proprietário, junto ao filho de 03 anos, realizar saques em diversos caixas eletrônicos, espalhados pelo município.

De acordo com agentes, um veículo com queixa de roubo foi identificado pelo Viaduto Independência, durante patrulhamento. Os policiais seguiram o carro suspeito e conseguiram abordar os ocupantes.

A adolescente relatou desconhecer a procedência do automóvel, entretanto, o indivíduo informou que pertencia a um amigo. Mas, posteriormente, ele confessou ser produto de roubo.

Ainda no decorrer da abordagem, após o homem entregar um documento de identificação falso, com os dados do irmão aos policiais, foram encontrados no interior do veículo, mochila com 05 aparelhos celulares, 89 reais, cartão de crédito, revólver calibre 38 municiado e 14 munições desta arma intactas.

Ele assumiu ser o responsável pelo armamento, entretanto, não conseguiu explicar a procedência dos telefones móveis.

O homem e a adolescente foram conduzidos ao 56º Distrito Policial, onde a vítima, proprietário do veículo e os outros pertences, com exceção da arma e projéteis, reconheceu a dupla como autores dos crimes de roubo, sequestro relâmpago e extorsão e relatou, em boletim de ocorrência no local, que ficou junto ao filho de 03 anos, como reféns por quatro horas e obrigado a efetuar saques em diversos caixas eletrônicos.

O pai da jovem, cúmplice das infrações, compareceu no D.P e a levou para casa.

Segundo informações fornecidas pelo Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), o sequestrador faz parte de uma facção criminosa rival do Primeiro Comando da Capital (PCC) e cometeu assassinatos contra integrantes deste grupo. Ele ficou preso por 17 anos devido a estes crimes.

O indiciado ainda responde a 10 inquéritos referente ao Artigo 157º, sete deles através de sequestro e extorsão e tentou um infanticídio.

Ele permanece preso no 56º Distrito Policial da Vila Alpina, São Caetano do Sul, por cometer estes crimes e, todos as penas somadas, pode chegar a 25 anos de reclusão.

Ele1 - Criar site de notícias